2.8.17

✖ "As pessoas fazem coisas absurdas para ganhar dinheiro", diz ex-bbb Ilmar em entrevista ao blog

Ele deu o que falar no 'BBB17', Ilmar Fonseca, o Mamão, não passou desapercebido pelo reality show. Já em sua apresentação ele deixou bem claro que era sincero, dali notei de cara o quanto ele daria o que falar no reality show. 

Em entrevista exclusiva ao blog, Ilmar conta sobre suas experiências dentro da casa mais vigiada do país, e conta um pouco mais como está a sua vida pós-reality show. Para saber tudo isso e mais um puco, leia abaixo a entrevista na íntegra: 

Imagem/Reprodução/André Patroni 


- Pra começar gostaria de saber como está sua vida? Está curtindo muito a vida de ex-bbb?
Ilmar Fonseca: Estou bem! A vida de ex-BBB é efêmera. Tem um tempo curto. Estou aproveitando para conhecer pessoas e lugares que não tive a oportunidade de conhecer antes, mas com pé no chão. Tenho algumas parcerias comerciais que são resultado da exposição obtida no reality, mas sempre alinhado com os valores que estabeleci para minha vida e que me nortearam durante todo o programa.

Hoje como você avalia a sua participação no 'Big Brother Brasil'?
Ilmar FonsecaFoi positiva, claro! Foi uma oportunidade única de maximizar minha imagem e expor minhas ideias em nível nacional. Pouca gente tem essa oportunidade. Quantos brothers passaram pelo programa? 200? Acredito que não chega a isso. Menos de 0,1% da população do Brasil teve esta oportunidade. Isso é único.

Encararia uma nova participação em algum reality show?
Ilmar FonsecaDepende. Se for com uma temática específica, com um objetivo diferente do que o BBB foi para mim, do que me propus a fazer, sim. Se for apenas com o objetivo de manter mídia e ganhar o prêmio, não. As pessoas fazem coisas absurdas para ganhar dinheiro e manter fama. Não sou desses.

 Imagem/Reprodução/André Patroni 
Mamão tenho uma curiosidade em saber se dentro de um reality show é difícil suportar a saudade do mundo aqui fora?
Ilmar FonsecaÉ difícil de suportar a saudade das pessoas. Senti muitas saudades do meu filho, isso todo mundo sabe, mas também de minha mãe, irmã, vó, tio e os amigos. Sou muito apegado aos meus amigos. De resto, poucas coisas me fazem falta. Não sou apegado ao material. Acredito naquela frase: "o essencial é invisível aos olhos".

E como é a convivência com as pessoas que você nunca viu na vida?
Ilmar FonsecaTenho algumas experiências neste sentido. Todos temos. Um novo trabalho traz novos colegas. Uma mudança de escola, a entrada na faculdade, uma mudança de cidade... Passei por tudo isso e tive de aprender a conviver com novas pessoas. O diferencial do BBB não são as pessoas, mas o confinamento. A impossibilidade de sair de perto, de isolar ou se isolar. Somos seres sociais. Temos a necessidade de convívio, mas também temos a de nos focarmos em nós mesmos, de olhar para dentro.

Aqui fora você mantém contato com seus colegas de confinamento?
Ilmar FonsecaSim. Mantemos contato através das redes sociais e do telefone. As vezes encontro com alguns quando as agendas casam, como foi o caso da viagem à Parintins. Ou o encontro que tive com o Pedro na Vila Madalena, em São Paulo, e com o Luis Felipe, no Rio de Janeiro.

- Em algum momento você se sentiu prejudicado pela edição do programa?
Ilmar FonsecaNão. Acredito até mesmo ter sido ajudado pela edição (risos). Na verdade a edição é algo necessário para que se tenha uma ideia de história. De linha do tempo.

Pretende seguir carreira artística?
Ilmar FonsecaDepende do convite e das circunstâncias. Gostaria de fazer humor, que é algo que sempre gostei e as pessoas dizem que sou engraçado. O fato é que eu sou bem-humorado. Então, acredito que se houvesse uma oportunidade nesta área, eu abraçaria. Mas estou aberto às possibilidades. Vai que surge um convite para galã de filme de terror? Alô, Zé do Caixão!

Imagem/Reprodução/André Patroni 
Quais são os seus projetos e novidades que você tem para compartilhar com o blog?
Ilmar FonsecaContinuo na luta pelos povos indígenas e isso não é uma novidade. Acredito que todos nós temos que nos engajar em causas sociais, que olhemos o mundo para além do nosso entorno. Pensar macro, agir micro. Fiz um ensaio artístico, estilo editorial de moda, e o pessoal está me cobrando por um ensaio sensual, um nu artístico. Essa vida de modelo também é uma coisa legal. Modelo de que eu não sei! (risos)

Finalizando a entrevista deixe uma mensagem aos leitores do blog:
Ilmar FonsecaGostaria de agradecer ao blog, ao espaço. Agradecer a torcida e os votos dela que me levaram tão longe no reality e principalmente dizer para todos: sigam seus sonhos! Gratidão!

Imagem/Reprodução/André Patroni 

3 comentários:

© Blog do Mario Brito - Todos os direitos reservados.
Layout criado por: Julia Villela.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo