Mario Brito Entrevista: Rafaela Bellucci

A entrevistada de hoje é a modelo Rafaela Bellucci. Transexual, ficou conhecida na mídia como a "Musa Trans". Ao blog, ela abriu o coração e contou tudo e mais um pouco sobre sua vida, preconceitos e sua biografia que pretende lançar. 

Imagem/Reprodução/Instagram/rafaelabelluccioficial

Mario Brito: Rafa, você tornou-se conhecida na mídia com o título "Musa Trans". Queria saber como você lida com esse título? 
Rafaela Bellucci: Então, procuro cuidar do meu corpo e da minha aparência. Além disso, da saúde mental, pois, não é fácil carregar esse título. Tento sempre estar bem, primeiramente comigo mesma né? As pessoas que me seguem lidam muito bem com minha condição sexual, então, nas minhas redes sociais me sinto livre para compartilhar o meu dia-a-dia com meus fãs e seguidores. 

Mario Brito: Seja sincera, o mundo LGBT é unido? Você tem apoio do público?
Rafaela Bellucci: Olha é um mundo cheio de preconceito entre eles mesmos. Não tenho apoio. Já levantei muito a bandeira, hoje não mais. 

Mario Brito: O motivo da minha pergunta anterior foi justamente por conta dos ataques que você recebe nas redes sociais. Observei que pessoas do próprio público LGBT, vão até suas redes sociais te criticar. Como você lida com esses ataques?
Rafaela Bellucci: Então, sinto que é um público que pede respeito, mas, são os primeiros a me julgar ou falar mal da minha pessoa. Falta respeito da própria classe, falta empatia. Olha Mario, eu não ligo para esses ataques, até porque tenho minha consciência tranquila. As pessoas que me conhecem de verdade, sabe quem sou, sabem da minha postura, meu caráter e acima de tudo o respeito que tenho por tudo e todos. 

Mario Brito: Ao digitar seu nome no Google, as principais matérias que surgem na rede de busca são os seus envolvimentos com jogadores de futebol. Quando e como isso aconteceu na sua vida? Você é uma "Maria-Chuteira"? 
Rafaela Bellucci: Foi uma coisa natural. O mundo do futebol é machista. Jamais, saberia que pelo fato de ser trans, poderia chamar atenção deles. Todos os meus casos que me envolvi foi por amor, gostava tanto que por isso devo ter segurado tanto sem deixar vazar na mídia. Mas, depois de ter me relacionado com tantos acho super normal. E, não. Não sou uma "Maria-Chuteira". 

Mario Brito: Existe uma biografia sendo escrita sobre sua vida. Fiquei sabendo que você pretende citar os seus relacionamentos com os jogadores. Você pretende mesmo expor esses relacionamentos?
Rafaela Bellucci: Sim, repito que o mundo do futebol é um mundo machista. As pessoas olham um jogador de futebol e ele tem que ser hétero, filhos, apresentar uma mulher cis ou uma família tradicional para sociedade. Quando resolvi escrever a biografia, pensei pelo lado dos fatos serem da minha vida, são coisas que fazem parte da minha história. Então, porque não revelar isso?

Mario Brito: Ao te acompanhar notei que alguns famosos interagem com você nas redes sociais. Além dos jogadores de futebol, tenho total curiosidade em saber se você já se envolveu com mais alguma figura pública?
Rafaela Bellucci: Claro que já né Mario Brito? Você sabe. Cantor sertanejo, ex-bbb, MC, entre outros que prefiro não revelar nomes publicamente. 

Imagem/Reprodução/Instagram/rafaelabelluccioficial
Mario Brito: Deixando os "bafões" de lado, agora que falar com a minha amiga Rafa. O que há por trás da "Musa Trans" que pouca gente conhece? Quais são os seus sonhos e objetivos?
Rafaela Bellucci: Quero apenas meu espaço. Quero lançar minha marca, quero focar na minha biografia e vender meu livro. Pois, com o livro as pessoas poderão conhecer minha história e ver que sou mais que uma "Musa Trans". Preciso que as pessoas enxergam o meu outro lado, ver que sou humana, tenho sentimentos. Mas, para isso preciso de espaço. 

Mario Brito: E sobre sua família... Quase não vejo publicações sobre. Você é do tipo que não gosta de expor sua vida pessoal nas redes sociais?
Rafaela Bellucci: Sobre assuntos que envolvem minha família sou bem reservada. Pois, eles também não gostam de aparecer. Mas, em datas comemorativas como o Natal, Réveillon, sempre estamos juntos.   

Mario Brito: O preconceito existe e isso é fato. Independente da condição sexual de cada um, a partir do momento que assumimos quem somos estamos predestinados a sofrer com os julgamentos de terceiros. Queria saber como você lidar com o preconceito das pessoas?
Rafaela Bellucci: Verdade, o preconceito está sempre perto de nós. Mas, devemos seguir em frente, ser forte e bem resolvidos como somos. Se nós darmos respeito, automaticamente as pessoas começam nos respeitar como somos. 

Foto-Montagem/Imagens/Reprodução/Instagram/rafaelabelluccioficial

Mario Brito: Antes de finalizarmos a entrevista queria saber dos seus projetos futuros. O que você tem de novidade para compartilhar com o blog? 
Rafaela Bellucci: Pretendo fazer um curso de teatro para poder me aperfeiçoar minha fala e minha postura diante ao público que me acompanha. Em primeira mão para o seu blog, vou contar que em breve pretendo lançar minha marca de Roupas Fitness e Lingerie. 

Mario Brito: Finalizando a entrevista deixe uma mensagem aos leitores do blog e ao público que te acompanha nas redes sociais: 
Rafaela Bellucci: Quero dizer que amo seu trabalho, você é autêntico e sempre muito respeitoso. Foi um prazer estar aqui para poder dividir um pouco da minha vida e da minha história aos leitores do seu blog. E para o público que me acompanha nas redes sociais, peço que continuem me acompanhando que vem novidades por aí. Beijos. 

Sigam a entrevista no instagram: rafaelabelluccioficial

Comentários