Sobre sonhos...


Recordando os tempos de infâncias, me deparei com um passado cheio de sonhos. 

Sonhava em atuar, apresentar, reportar... Representar. 

O meu desejo era alcançar lugares impossíveis. E, mesmo sem apoio algum, acreditava que alcançaria. Como? Não sabia. Mas, me via uma pessoa plena e feliz, assim como vocês veem hoje em dia. 

Nunca quis ser um Popstar. Tinha preguiça disso, pois, imaginava o quão difícil é trabalhar no meio artístico. Cumprir agenda, corre para um lado, corre para o outro, preguiça total. 

Mas, eu tinha um sonho: Falar com o maior número de pessoas possíveis e poder representá-las em quaisquer circunstâncias. 

Sendo assim, busquei poder de fala por onde passei. 

Minha primeira vez na tv foi no SBT em Março/2014. Imagem/Reprodução/Arquivo Pessoal

Primeiramente fiz meu network nos bastidores da televisão. Em seguida, entrei para a única rede social que me daria voz, o twitter. Booom! Com o meu perfil atingi um alcance legal e cada interação com personalidades importantes era um degrau para todo aquele sonho que carregava dentro de mim. 

Com meu público conquistado, obtive voz e sucesso no meu antigo blog, o "Mania de Reality". Alguns furos e exclusivas que publicava lá, tornavam-se pautas nos principais veículos de comunicação como: Rede Globo, Record TV, Portal IG, Rede TV, entre outros. 

Me deparei com um mundo me conhecendo. E, a partir dali tive apoio dos meus pais. Eles não acreditavam no meu "trabalho" na internet. Para eles, eu perdia tempo falando com quem não me conhecia e que poderia ser sequestrado a qualquer momento. 

Ao verem uma pauta do meu blog sendo creditada no "TV Fama", um dos, se não o mais antigo programa de fofoca da televisão brasileira, decidiram que era hora de investir em mim. Sem nem condições para isso, me ajudaram pagar a faculdade caríssima de comunicação. 

Já ingresso na faculdade, pensava que era a hora de buscar novas oportunidades. Sem querer incomodar os meus contatos que já tinha até ali, tive a ideia de ir para a porta da Record TV. Sem dinheiro e com a carga do bilhete único contado para trabalhar e estudar, pedia ajuda das minhas amigas para pagar minha passagem do metrô. Muita gente ria dessa minha ideia, mas, tinha plena convicção que alcançaria os meus sonhos. 

Frequentei dias a porta da Record TV, minha intenção era fazer contato. No primeiro dia sem sucesso, nem o segurança deu muita atenção. No segundo, as coisas começaram a melhorar, pois, os artistas da casa ou convidados transitavam na calçada para fumar, uma vez que a emissora é evangélica e não tem área para fumantes. Continuei na calçada da emissora, muitas vezes sem nem ter o que comer, às vezes, os seguranças davam um copinho de água, mas, não desistia. Tinha em pensamento que, maior que a minha fome, sono, vergonha por estar ali plantando na calçada da emissora, era o meu sonho de me tornar um comunicador. 

Até que um dia, nessa minha saga na porta da emissora, consegui um contato poderoso, era a diretora de um programa, ela pedia sigilo, consciente me calei e ela me levou para dentro da emissora. 

Com a ajuda dela, consegui transitar pela emissora e participar do auditório de todos os programas da casa. Iniciante na faculdade, não consegui pegar um estágio, mas, ela me prometeu que poderia voltar sempre que quisesse. As coisas começaram a melhorar para mim, pois, subia lindamente mais um degrau do meu sonho.

Alguns dos meus primeiros momentos na Record, que fase. Imagem/Reprodução/Arquivo Pessoal

Foram muitos contatos feitos. Hoje em dia minhas amigas falam: "O Mario conhece todo mundo", explico que tudo na vida é network, é questão de ter contato para o que precisar. 

Não tinha noção da maldade das pessoas. Com o meu jeito inocente, caí em muitas armadilhas. Mas, sempre consegui sair ileso das maldades humanas. Tive que conviver com muita gente tentando passar a perna em mim.... Logo eu, que sempre que tinha uma coisa ou outra para fazer na televisão, sempre chamava alguém para brilhar comigo. 

Artisticamente falando, fiz de tudo na televisão. Montei pautas, realizei castings, assessorei artistas, montei inúmeras plateias de programas de auditórios. Até chegar a hora de parar. 

Percebi que era a hora sair dos bastidores e me tornar o meu próprio produto. Trabalhar a minha imagem. Dizia que as pessoas tinham que me conhecer como "Mario Brito", não o "menino da plateia". 

Em uma das plateias com o saudoso Guuuuuuuugu. Imagem/Reprodução/Arquivo Pessoal

Quando decidi criar este blog em abril de 2016, tive uma aceitação enorme das pessoas. Tanto do público da internet, das pessoas do meu convívio pessoal, quanto dos famosos. 

Detalhe: qualquer pauta que monto ou solicitação de entrevistas só recebo sim. 

Hoje tenho plena convicção que as pessoas me conhecem e que estou completamente realizado. E, melhor que tudo isso, é que sei que dou muita força para as pessoas sonharem, dou espaço e voz para todos que me procuram.

Resumi nesta publicação um pouco do meu sonho já realizado. Mas, através deste texto quero transmitir para todos que leram, que qualquer sonho pode ser realizado até aqueles que vocês acharem "impossíveis". 

Verdade seja dita: só nós sabemos onde queremos chegar. Portanto, sonhe e corra atrás do que te fará feliz. 

Comentários